ESPECIAL JUSTIN TIMBERLAKE – O que achei do álbum “FutureSex/LoveSounds”

Foto promocional de Justin Timberlake para o álbum 'FutureSex/LoveSounds

Depois do grande sucesso de “Justified” (2002), Justin se recolheu e só voltou a gravar um novo material em 2005. A primeira amostra deste material veio com o single “SexyBack”, lançado em Julho do ano seguinte. Produzido mais uma vez por seu amigo Timbaland, o single mostrava uma nova faceta do artista, voltada para o dance-pop eletrônico.

“SexyBack” conta com a utilização de distorção de vocais a ponto de tornar a voz de Justin quase irreconhecível. Na letra, Justin proclama: “estou trazendo o Sexy de volta”, algo questionado pelo megastar Prince em uma declaração. Justin não deixou barato e deu o troco na música “Give It To Me”, do parceiro Timbaland: “Se o Sexy não tinha ido embora, por que todos estão adorando minha música?”.

Em Novembro de 2006, “FutureSex/LoveSounds” foi lançado e tornou-se o primeiro álbum de Justin a chegar no topo da parada Billboard 200 e foi o álbum mais vendido por sua gravadora naquele ano. A carreira solo de Justin se solidificou e o artista finalmente conseguiu o que queria: a sua identidade própria.

Foto de Justin Timberlake e Timbaland no MTV Video Music Awards de 2007

Produzido pelo próprio Timberlake, Timbaland e Danja, o álbum tem uma sequência praticamente contínua de músicas, como se a experiência de se ouvi-lo fosse ininterrupta. Isso sem contar que uma mesma faixa pode conter mais de uma música. Foram lançados 6 singles, todos eles muito bem recebidos, pelo público e pela crítica.

O álbum rendeu 7 indicações, nos Grammys de 2007 e 2008. No Grammy de 2007, “SexyBack” foi eleita a Melhor Gravação Dance e “My Love” a Melhor Colaboração Rap. No Grammy de 2008, “LoveStoned/I Think She Knows (Interlude)” recebeu o prêmio de Melhor Gravação Dance e “What Goes Around…/…Comes Around” o de Melhor Performance Pop Vocal Masculina.

Talvez o melhor álbum da carreira solo de Justin Timberlake, “FutureSex/LoveSounds” estabeleceu um novo padrão para o pop, o R&B e o dance eletrônico e, ainda hoje, serve de referência para vários artistas atuais. As melhores músicas do álbum, na minha opinião, são: “LoveStoned/I Think She Knows (Interlude)”, “My Love” e “What Goes Around…/…Comes Around”.

NOTA: 8.5 / 10

Quer ver todos os posts do Especial Justin Timberlake? É só clicar aqui. Gostou da review? Quer sugerir um tema para o próximo mês? É só postar nos comentários.