O que achei do filme “Dunkirk”

Pôster do filme 'Dunkirk'

No início da Segunda Guerra Mundial, os alemães começaram a invadir a França e os países baixos. O exército britânico foi enviado para apoiar os franceses, mas o exército alemão foi superior e os encurralou na praia de Dunquerque. Então, o Primeiro-Ministro britânico, Winston Churchill, ordenou o resgate dos soldados, mas com uma operação limitada, já que previa um número pequeno de soldados remanescentes.

A história de “Dunkirk” pontua três momentos: a luta pela sobrevivência do soldado Tommy (Fionn Whitehead) na praia de Dunquerque; o confronto aéreo entre os caças alemães e a Força Aérea Britânica, representada por Collins (Jack Lowden) e Farrier (Tom Hardy); a operação de resgate dos soldados, que também utilizou barcos de passeio de britânicos, convocados emergencialmente, como o do sr. Dawson (Mark Rylance).

Cena do filme 'Dunkirk', mostrando soldados sentados à beira da praia de Dunkirk

Dirigido e roteirizado por Christopher Nolan, que dispensa apresentações, o longa conta a história do resgate dos soldados ingleses na praia de Dunquerque, em 1940. Mas, embora a história do filme seja baseada em um fato real, a maioria dos eventos e personagens são fictícios. A ideia inicial de Nolan sobre o filme surgiu há 25 anos, mas somente agora pôde ser concretizada.

A história é contada a partir de 3 perspectivas (terra, mar, ar), em momentos distintos, que são intercaladas durante o filme, o que pode causar uma pequena confusão inicial. Nem todas elas são desenvolvidas suficientemente, o que prejudica um pouco algumas sequências, particularmente as que se passam no barco do sr. Dawson. Apesar disso, o longa tem um bom ritmo.

Cena do filme 'Dunkirk', mostrando o Mark Rylance e Cillian Murphy

Filmado em IMAX, a imersão nas cenas é imediata, graças à poderosa edição e mixagem de som. A força da trilha sonora de Hans Zimmer também é evidente, até demais. Em algumas cenas, onde somente o som ambiente seria suficiente, os sons estridentes causam mais agonia do que suspense. Foram utilizados aviões, navios e barcos de verdade, de forma a reduzir o uso de efeitos computadorizados, e o resultado grandioso é surpreendente.

Apesar de contar com um grande elenco, o longa não aprofunda os personagens. Apesar disso, alguns atores tem seus (poucos) bons momentos, como Kenneth Branagh, Cillian Murphy e Mark Rylance (que já vem sendo considerado favorito à indicação como ator coadjuvante). Por sinal, este é o primeiro longa de Harry Styles, da boyband britânica One Direction (que está em hiato), e o jovem não faz feio, muito pelo contrário.

Cena do filme 'Dunkirk', mostrando Kenneth Branagh

“Dunkirk” retrata muito bem todo o desespero e tensão que ocorreu nesse episódio da Segunda Guerra Mundial. Mas um fator que o torna ainda mais épico é a imersão quando se assiste em um cinema IMAX. É bem provável que o longa concorra nas premiações de cinema que se aproximam, especialmente nas categorias técnicas.

NOTA: 8.5 / 10

Comentários

Deixe uma resposta