O que achei de “America’s Next Top Model” – Temporada 22

Imagem promocional da 22a. temporada do reality 'Americas Next Top Model' mostrando Tyra e os candidatos

É bem provável que você já tenha ouvido falar do reality “America’s Next Top Model” (ANTM). O programa, criado, produzido e apresentado por Tyra Banks, passou por 22 temporadas, contando as edições especiais, e até teve uma versão brasileira, menos popular e que não durou tanto tempo. Desde a temporada 20, Tyra resolveu permitir inscrições de candidatos de ambos os sexos, o que deu um ar de novidade ao formato, que já vinha se desgastando. Nesta temporada, também tivemos algumas poucas inovações, mas foi impossível não perceber a falta de recursos, comparada às edições anteriores do reality.

Nesta temporada, Tyra eliminou a restrição de altura nas inscrições e, também, a pontuação que era dada pelas redes sociais aos candidatos em cada avaliação. O sistema de pontuações continuou apenas com as notas dos desafios e as dos jurados nas avaliações. Mas, não se engane quanto à credibilidade desse sistema: se reparar bem, perceberá que as notas dos jurados não são muito coerentes com seus discursos e, muitas vezes, chegam a diferir em décimos (em um dos episódios, houve 3 notas decimais idênticas)! Além disso, diferentemente de outras temporadas, os modelos não disputaram a final em nenhum destino internacional. Pelo contrário, eles passaram apenas 2 episódios em Las Vegas, que fica a apenas 5 horas de carro de Los Angeles, onde o reality é gravado. Vacas magras?

Foto promocional da 22a. temporada de 'Americas Next Top Model' mostrando o corpo de jurados'

O reality contou com 14 participantes, entre homens e mulheres, cujas performances foram avaliadas semanalmente por um corpo de jurados composto por Tyra Banks, a especialista em Relações Públicas Kelly Cutrone e o treinador de passarelas J. Alexander (retornando ao programa, no lugar do péssimo Rob Evans). Quase todas as sessões fotográficas e de filmagem foram feitas por Erik Asla (atual marido de Tyra), com direção de Yu Tsai – outro sinal de falta de orçamento para esta temporada. Os prêmios foram um ensaio na revista Nylon (antes era na revista Vogue Italia), um contrato com a agência de modelos NEXT, 100 mil dólares e uma campanha nacional com a Zappos Couture (que foi relançada este ano). E os 2 finalistas ainda viraram embaixadores da marca chinesa de celulares Oppo Phone.

A edição desta temporada foi bem estranha. Por conta disso, muita coisa só é explicada quando se assiste ao episódio de recapitulação. Por exemplo, enquanto não se assiste esse episódio, não dá pra saber como Mamé e Hadassah voltaram a se entender depois do mega-barraco que tiveram. A trilha sonora também é repetitiva e até mesmo desatualizada. No caso, a música de abertura, utilizada desde a temporada 20, ainda enfatiza que a temporada tem homens (“boys in the house” repetidamente), como se isso fosse novidade.

Foto de um ensaio da 22a. temporada de 'Americas Next Top Model', mostrando Lacey e um cão

No final, sobraram 4 candidatos disputando o título, 2 homens e 2 mulheres: Lacey, Mamé, Mikey e Nyle. A indecisão (ou enrolação) de Tyra estava gritante nesta temporada, já que ela chegou a manter esse mesmo quarteto ao longo dos 3 últimos episódios, pois não houve eliminação em 2 deles. No fim das contas, Mamé e Nyle foram os escolhidos para a disputa final, um desfile em uma passarela sinuosa. Embora Mamé tivesse uma maior vibe de top model, o carisma e a beleza de Nyle foram decisivos para sua vitória. Sem falar que ele foi o primeiro participante surdo no programa, então sua vitória chamaria ainda mais a atenção para a causa. Por sinal, a carreira de Nyle DiMarco continua indo muito bem: ele é um dos semi-finalistas da temporada atual do “Dancing With the Stars” americano!

Foto de um ensaio da 22a. temporada do reality 'Americas Next Top Model', mostrando Mamé e sua mãe

Antes mesmo do final da temporada, a CW anunciou que não iria mais renovar o programa, para desolação dos fãs. Entretanto, meses depois do encerramento do programa, uma reviravolta: a VH1 assumiu o reality e vai transmitir uma nova temporada! Ainda não há detalhes sobre quase nada, mas já é sabido que Tyra Banks não vai retornar como apresentadora (apenas como produtora executiva) e que os candidatos voltarão a ser exclusivamente mulheres. Tomara que o orçamento seja mais generoso desta vez.

Esta temporada do reality estava sendo transmitida pelo canal Sony Brasil (iria encerrar neste sábado), mas sumiu da programação misteriosamente. Para aqueles que estão curiosos para assistir esta última temporada de ANTM, existem 2 possibilidades. A primeira é baixar os episódios e as legendas, que estão disponíveis no ótimo blog Booty Tooch, da comunidade America’s Next Top Model BR do Facebook. Algumas das legendas da temporada, inclusive, foram feitas por mim, rs. Lá você também encontra outras temporadas para rever e ainda consegue acompanhar novidades sobre os modelos revelados ao longo das temporadas do programa. Bem, já a outra possibilidade… É aguardar que a Netflix Brasil inclua a temporada em seu catálogo, o que não tem previsão de acontecer, até o momento.

NOTA: 6,5 / 10

Foto de ensaio com o vencedor da 22a. temporada do reality 'Americas Next Top Model'

Comentários

6 comentários sobre “O que achei de “America’s Next Top Model” – Temporada 22”

  1. Oi eu sou fã do ANTM, consegui assistir pela Sony alguns episódios e o final do ciclo 22. Eu gostei do formato girls e boys, acho que deu um toque diferencial e abriu as portas pro mercado de moda masculino. Sobre o ciclo 22, realmente achei meio fraco, me assustei quando a final não foi em um nenhum destino internacional como você disse e as fotos sempre com o mesmo fotografo isso achei estranho. Vamos lá, espero que a próxima temporada seja melhor. Gosto do blog e sempre acompanho as novidades. Beijinhos e Parabéns.

Deixe uma resposta