O que achei de “American Crime Story: The People v. O. J. Simpson”

Imagem promocional de 'American Crime Story: The People v. O. J. Simpson'

Poucas séries são capazes de cativar espectadores logo de cara e de manter um alto nível de qualidade durante todos os seus episódios. E, se lembrarmos que a série é baseada em uma história real (ou seja, a história já é completamente conhecida), este feito se torna ainda mais impressionante. A primeira temporada de “American Crime Story”, intitulada “The People v. O. J. Simpson” conseguiu fazer isso e ainda jogou luz sobre muitas mazelas da sociedade, sem apelar para o didatismo. O décimo e último episódio da temporada foi ao ar na semana passada (no Brasil também) e, mesmo com um desfecho já esperado, não deixou de ser impactante.

Esta temporada conta a história do julgamento do assassinato de Nicole Brown Simpson e Ronald Goldman, atribuídos a O. J. Simpson, um dos maiores e mais populares jogadores de futebol americano. Por conta disso, o julgamento chamou bastante a atenção da mídia em 1994 e 1995, que transformou a cobertura do caso em um verdadeiro circo. Mas a atuação dos advogados de defesa e de acusação também contribuiu para que esse caso tivesse uma grande repercussão. O. J. acabou sendo absolvido da alegação de assassinato, para a alegria de seus fãs e dos negros americanos, e também para o horror e pesar daqueles que não tinham dúvidas de sua culpa.

Foto de cena da série 'American Crime Story: The People v. O. J. Simpson', mostrando Johnnie e Chris

Embora tenha a mão de Ryan Murphy (criador de “Glee” e “American Horror Story”), esta série é surpreendentemente diferente de seus trabalhos anteriores. A direção e o roteiro estão bastante alinhados e constroem muita expectativa e tensão em cada episódio. Por sinal, o roteiro, em grande parte, segue a história real, com todos os absurdos e controvérsias que ocorreram. Outro ponto bastante positivo é que praticamente todos os personagens da série conseguem ter momentos de destaque, o que é raro nas séries de Ryan Murphy.

A direção de arte e a trilha sonora fazem com que o espectador seja transportado para a década de 90 de forma muito eficiente, embora a maioria das cenas da série se passe no tribunal. Isto poderia fazer a série se tornar repetitiva, mas nenhum episódio é como o outro. E grande parte do mérito por isso reside nas atuações: a série conta com um elenco estelar e competente, que também está em grande sintonia. Isso sem contar o excelente trabalho de caracterização, que os torna muito parecidos com as pessoas que estão interpretando.

Foto promocional de 'American Crime Story: The People v. O. J. Simpson', mostrando David Schwimmer e John Travolta

Sarah Paulson e Sterling K. Brown interpretam os advogados da acusação, Marcia Clark e Chris Darden, e entregam uma performance bem marcante. Ambos conseguem desenvolver muito bem as nuances de seus personagens, transparecendo todas as emoções que eles estão vivenciando. No lado da defesa, Courtney B. Vance também faz um trabalho primoroso como o advogado Johnnie Cochran, ativista da causa negra com um ego infladíssimo. Outra boa presença na série, David Schwimmer mostra progressivamente o quanto Robert Kardashian passou a duvidar da inocência de O. J.. John Travolta acertou o tom durante a série, mas Cuba Gooding Jr. não conseguiu demonstrar o carisma que dava a popularidade ao verdadeiro O. J. (apesar de ter ótimos momentos nos primeiros episódios).

“American Crime Story” deve faturar os principais prêmios nas cerimônias de televisão americana, como o Emmy, justamente. Já que a série tem o formato de antologia, a próxima temporada vai focar em uma nova história: as consequências do furacão Katrina, que atingiu o litoral do Sul dos EUA em 2005. Murphy falou que quer trazer consciência social para o programa e vai tratar o caso como um crime. Uma coisa é certa: a primeira temporada cumpriu muito bem o seu papel. Não só em relação a estrear com o pé direito, mas também por jogar luz em todas as questões sociais que vinham sendo levantada na época do julgamento e que, principalmente hoje, precisam novamente ser colocadas em evidência.

NOTA: 10 / 10

Foto de cena da série 'American Crime Story: The People v. O. J. Simpson', mostrando a defesa de O. J. aguardando o veredito

Comentários

3 comentários sobre “O que achei de “American Crime Story: The People v. O. J. Simpson””

Deixe uma resposta