O que achei dos curtas animados indicados ao Oscar 2016

Antes de mais nada, devo dizer que este post não contém informações sobre um dos 5 indicados ao Oscar: o britânico “Prologue”, de Richard Williams. Pelos trailers que vi e pelo que li, parece ser uma animação extremamente rebuscada e de teor adulto. Infelizmente, não pude assisti-lo antes da premiação. Aqui vou fazer uma análise rápida dos curtas que pude conferir; o melhor pontuado não necessariamente seria minha aposta em um bolão, rs.

Cena do curta 'Os Heróis de Sanjay'

Os Heróis de Sanjay (Sanjay’s Super Team)
Provavelmente, é o curta mais conhecido de todos os indicados, porque foi exibido logo antes do filme “O Bom Dinossauro” (The Good Dinosaur). Feito pela Pixar, conta a história do pequeno Sanjay, que transformou seu tédio com as tradições hinduístas de seu pai em uma aventura onde visualiza os deuses hindus como super-heróis. É um curta muito bem produzido, tecnicamente e visualmente, mas tem uma história um tanto simples demais e que não é memorável. A própria Pixar elevou tanto o padrão dos seus curtas que este acaba sendo apenas mais um deles.
NOTA: 7,5 / 10

Cena do curta 'World of Tomorrow'

World of Tomorrow
É o curta mais interessante dentre os indicados que vi, na minha opinião. Roteirizado, produzido, dirigido, animado e editado por Don Hertzfeld, o curta americano mostra a pequena Emily sendo contatada por seu clone do futuro, que a explica como o mundo estará diferente. Embora seja um curta de ficção científica com uma história densa, provocativa e complexa, acaba sendo bem divertido e lúdico, devido ao aspecto infantil e, em grande parte, à pequena Emily. Por sinal, o processo de produção envolveu a interação com uma criança de 4 anos, Winona Mae (sobrinha de Hertzfeld), cuja voz foi brilhantemente incorporada ao filme. As reações da pequena Emily são bastante coerentes com a história e tornam o curta altamente prazeroso de se assistir.
NOTA: 9 / 10

Cena do curta 'A História de um Urso'

A História de um Urso (Historia de un Oso)
“A História de um Urso”, de Gabriel Osorio, é um curta chileno produzido em 2014, que mostra um solitário urso que conta a história de sua vida através de um diorama mecânico. O alto tom melancólico do filme é balanceado com a dinâmica da história no diorama. Sem falas, o curta faz uso de uma trilha sonora que expressa bem os sentimentos que busca evocar. O filme usa animação em 3D, mas algumas cenas do diorama são em um falso 2D, bem interessante de se assistir. Tem grandes chances de levar o Oscar da categoria.
NOTA: 8,5 / 10

Cena do filme 'We Cant Live Without Cosmos'

We Can’t Live Without Cosmos (Mi ne mozhem zhit bez kosmosa)
O curta russo de 2014, dirigido e roteirizado por Konstantin Bronzit, conta a história de dois astronautas, grandes amigos, que se preparam para uma missão espacial. Além de fazerem tudo juntos, ambos compartilham da mesma empolgação para realizar o sonho de ir ao espaço. Será que a realidade permitirá? Utilizando bem a tecnologia tradicional de animação, o curta de 16 minutos tem um bom começo, mas poderia ter sido um pouco mais sucinto. A trilha sonora é eficiente, fazendo com que o filme funcione bem sem falas.
NOTA: 8 / 10